Iraci Castelo Cunha

BIOGRAFIA DA FUNDADORA

Iraci Castelo Cunha, nasceu no Ceará em 31/12/1925.

Nascida em Crato, Ceará, ainda bem criança, presenciou o bárbaro assassinato de seu querido pai, por um tresloucado andarilho.

Na década de 1940 conheceu a Jesus Cristo e tornou-se adventista.

Concluiu ensino fundamental e colegial em 1943, no instituto 07 de setembro – Fortaleza.

No ano de 1949 formou-se em Ciências Sociais pela Universidade Marista, Fortaleza – CE.

Em 1950, fundou o colégio Tiradentes em Fortaleza.

Em 1953 mudou-se para São Paulo para estudar Teologia.

Em 1959, conclui a faculdade de Teologia no Instituto Adventista de Ensino – IAE, hoje Centro Universitário Adventista São Paulo – UNASP.

Era uma influenciadora, acolhedora de moça em sua casa, e exemplo de amor ao próximo.

Em 1960 mudou-se para Belém do Pará, para trabalhar na voz da profecia e no colégio Grão-Pará.

Em 1964, retornou ao IAE, trabalhou como professora no 1º e 2º grau, faculdade de Educação, Enfermagem e Teologia.

Em 1976, tornou-se mestre pela Escola de Ciências Políticas e Sociais da Universidade São Paulo – USP.

Em 1978, concluiu o doutorado em Ciências Sociais pela mesma Instituição.

Durante seu trabalho em São Paulo, sempre foi dedicada ao evangelismo, ensinando a bíblia para muitas famílias e realizando entrega de roupas e alimentos nas redondezas do IAE com ajuda de seus colaboradores.

No bairro Paraisópolis, fundou o primeiro grupo evangelístico que hoje é uma grande igreja.

Desde o ano de 1989 a professora Iraci Castelo Cunha, viajava para o Ceará para realizar evangelismo de férias duas vezes por ano nos meses de janeiro e julho.

A primeira igreja que ajudou a construir com as ofertas recebidas, foi a de Conjunto Industrial no município de Maracanaú, Ceará, e um dos primeiros colaboradores foi Roberto Cornette (SP), e seu irmão Júlio Castelo Cunha (CE), que ajudou como líder nas construções das pequenas igrejas. Apesar de não ser contada como a primeira igreja do projeto, ali iniciou a realização do sonho. Para a realização deste projeto recebeu o apoio de administradores e pastores do IAE: Nevil Goski, Roberto Azevedo, Pr. Manoel Xavier, dentre outros colegas e alunos. O trabalho da professora Iraci C. Cunha, prosperou.

Em 1991, aposentou-se aos 66 anos como professora no UNASP.

Foi uma pioneira da Educação Adventista no Brasil.

Muda-se para a cidade de Umirim, Ceará, e a partir de então, juntamente com uma pequena equipe (Caetano e família) realizaram os primeiros evangelismos aos fins de semanas na cidade de Uruburetama, Ceará, e posteriormente foi construída uma linda igreja.

Os jovens batizados nestes evangelismos eram contratados para serem obreiros bíblicos daquelas regiões, sendo os primeiros obreiros bíblicos; Edivan Menezes, Francisco das Chagas, João Batista, Sebastião Linhares e o Jovem Albuquerque dos Santos (1994).

Ela trabalhou por mais 12 anos como voluntaria fundadora no projeto 300 de Gideão, em 22/10/1989 (data símbolo para memória, honra e gloria ao Criador e Redentor Jesus Cristo). Tinha como objetivo primordial construir pequenas capelas e ou igrejas nos municípios do Ceará e realização de evangelismo.

Inspirada na genuína fé do líder Israelita Gideão (Juízes 6 a 8), a professora fundou o “Grupo Evangelístico Trezentos de Gideão – GETG”.

O GETG é um ministério voluntário de apoio a Igreja Adventista do Sétimo Dia, que desenvolve trabalho de evangelização, construção e ou reforma de pequenas igrejas, divulgação da mensagem de saúde e educação pelos meios de comunicação, apoio ao ensino de estudantes, auxílio a pessoas e famílias carentes de alimentos e outras necessidades.

No ano de 1996, Vagno Caetano de Sousa, mudou-se para Umirim, após receber um chamado de Deus para trabalhar no GETG. Por 08 anos trabalhou ao lado da Professora Iraci Cunha, como secretário.

Por toda sua vida a Professora Iraci Castelo Cunha, dedicou-se ao trabalho de salvar almas e para isso dou tudo; TEMPLO, TEMPO, TALENTOS e TESOUROS.

Em 2004, 8 de fevereiro, aos 78 anos de idade, no Hospital Adventista Belém, descansou no Senhor.

Encerrou seu trabalho de evangelismo com mais de 230 salões, capelas e ou igrejas concluídas no interior do Ceará e cerca de 14.000 pessoas batizadas.

Fonte:
Um sonho que se torna realidade, Iraci Castelo Cunha, Editora Gráfica LCR, janeiro 1998.
Vida Nova, Jornal dos obreiros jubilados da União Central Brasileira, ano 20, nº 1, I trimestre de 2018, Artur Nogueira – SP.